PRM garante que Dhlakama continua na cidade da Beira

Afonso Dhlakama líder da perdiz

A Polícia da República de Moçambique (PRM) garante que o líder do maior partido da oposição em Moçambique, Afonso Dhlakama, continua na cidade da Beira. Desmentindo assim o líder da “perdiz”, que muito recentemente entrou em contacto com os jornalistas nacionais e estrangeiros e avançou que estava na Gorongosa, província de Sofala. “A monitoria, o … Ler mais

Por causa da xenofobia política, a FRELIMO não tem coragem de escrever à história

O presidente do Partido Independente de Moçambique (PIMO), Yá-qub Sibindy, avançou que o partido dos camaradas não tem a coragem de escrever a verdadeira história do país por Xenofobia política. O mesmo deu a entender que existem muitas coisas que aconteceram durante a guerra dos 16 anos, mas que o Governo não quer divulga-las pelo … Ler mais

Mais 5 guerrilheiros da Renamo juntam-se as FDS

Cinco guerrilheiros desertaram da Renamo e, decidiram se filiar as Força de Defesa e Segurança. São eles Horácio Sabonete (sargento), de 47 anos; Ribeiro Namanga (sargento), 51 anos; Afonso Simon (49 anos); Ernesto Gecomia (49 anos) e João Charles (47 anos), todos soldados e naturais das províncias da Zambézia, Tete e Sofala, cuja história de … Ler mais

Governo diz não ter planos para assassinar Afonso Dhlakama

O Governo negou ontem, quarta-feira (04) a existência de um plano para assassinar o líder do maior partido da oposição em Moçambique, Afonso Dhlakama, e justificou as operações contra o maior partido de oposição com ameaças ao estado de direito e posse ilegal de armas. Falando numa sessão de perguntas ao Governo no parlamento, o … Ler mais

Autoridades recusam-se a confirmar mortos nos confrontos de Morrumbala

Os confrontos entre os homens armados da Renamo e as forças governamentais culminou com mortos e feridos na passada quarta-feira (28) no distrito de Morrumbala, província da Zambézia, centro do país. Tudo começou quando as Forças de Intervenção Rápida (FIR) tentou invadir uma base da Renamo existente naquela região com intuito de desarma-los. Fontes populares confirmaram à DW África que … Ler mais