PRM responde as ameaças de Afonso Dhlakama

Após ouvir as ameaças feitas pelo líder do maior partido da oposição em Moçambique, Afonso Dhlakama, no passado dia 30 de Agosto no distrito de Mopeia, província da Zambézia, onde disse que ia correr com os administradores e o Governador, a Polícia da República de Moçambique (PRM) decidiu responder.

O director de Operações do Comando Geral da PRM, Jeremias Cumbe garantiu ontem, terça-feira, estar pronto para defender os Governadores e Administradores ameaçados por Afonso Dhlakama.

Veja Também:

Sentença de Castelo Branco e Fernando Mbanze será divulgada no dia 16 de Setembro

Renamo falta no diálogo político

“Paulo Machava não foi assassinado por falar demais” diz Muchanga

“Trabalharemos para que as instituições democraticamente estabelecidas possam prosseguir com a sua missão.Prm

O governo tem de trabalhar, os tribunais têm que trabalhar, os pilares do estado do direito têm de trabalhar.

Se alguém correr com uma autoridade pública está a correr com o estado e o estado tem meios para salvaguardar a sua soberania e tem capacidade para tal”, disse Jeremias Cumbe, citado pela OD.